Suspeito de matar pastor e enterrar corpo em vala é preso em Iranduba

Segundo a polícia o suspeito também já foi preso por roubos a casas e por estuprar uma deficiente.

Iranduba (AM)- Um homem como Edson Silva dos Santos, de 22 anos, foi novamente preso na manhã desta quinta-feira (14), ele é suspeito de assassinar o líder comunitário e pastor Minegildo Gaspar Rodrigues que tinha 63 anos, por policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Ele já havia sido preso em agosto deste ano, mas foi solto em audiência de custódia. 

Conforme a equipe da DEHS, a prisão ocorreu no município de Iranduba (distante 27 quilômetros em linha reta de Manaus). A vítima, que era pastor e líder comunitário, foi assassinada no dia 30 de julho deste ano, com um objeto contundente e lesões provocadas no rosto, cabeça braço direito e perna direita. O corpo da vítima foi jogado em uma vala com o rosto desfigurado, na comunidade Nova Canaã do Rio Cuieiras, no bairro Tarumã-Açú, na Zona Rural de Manaus. 

“As investigações apontaram que o suspeito era acostumado a cometer furtos na área. Só na Comarca do município de Iranduba, ele já responde a sete processos por furto. A vítima costumava repreender o suspeito por essas ações. Ele tomou isso como uma suposta perseguição do pastor contra ele e acabou cometendo o crime”, explicou o delegado Márcio André, na época da primeira prisão do suspeito. O suspeito também já foi preso por roubos a casas e por estuprar uma deficiente.

Edson chegou, inclusive, a ser agredido pelos familiares do líder comunitário na saída da delegacia.

Os policiais da especializada conseguiram um novo mandado de prisão e o suspeito estava foragido. Durante esse, ele se envolveu em um tiroteio e foi baleado em Iranduba.  Edson agora deve ficar à disposição da Justiça. 

0 0 votes
Article Rating