Pai acusado de jogar bebê no Rio Negro vai a júri popular nesta quarta-feira (19)

O homem jogou a esposa e o filho no Rio Negro e ainda chegou a passar por cima deles com o barco.

Foto: Yago Frota/Divulgação

MANAUS – Na manhã desta quarta-feira (19) o julgamento de Josias de Oliveira Alves, suspeito de matar o próprio filho de apenas quatro meses de vida, irá ocorrer no Fórum Henoch Reis. O acusado jogou o bebê nas águas do Rio Negro durante uma discussão com a ex-companheira. O crime ocorreu no ano de 2015 e ficou conhecido como “Caso bebê Pablo Pietro”. O corpo da criança nunca foi encontrado, mas a mãe conta detalhes de como tudo aconteceu.

Cleudes Maria Batista, de 25 anos, conta que Josias a agrediu e tentou matá-la enforcada. Como não conseguiu, ele a jogou na água com a criança e ainda chegou a passar por cima dela com o barco.

A defesa do acusado contesta a versão e afirma que foi a jovem quem deixou Pietro despencar de seus braços durante a discussão entre o casal. O desenrolar dos fatos vai ser debatido hoje e nesse primeiro momento, sete testemunhas serão ouvidas.

Não há um tempo de duração específico para que o julgamento seja concluído, mas a expectativa é que a sentença saia em dois ou três dias.