Marido que matou mulher a marretadas é condenado a mais de 20 anos de prisão

Vitor Aragão da Silva foi condenado a 21 anos e 15 dias de prisão em regime fechado.

Brasil – Vitor Aragão da Silva, acusado de matar a esposa,Ana Paula Jesus Santos Aragão, a golpes de marreta enquanto ela dormia, foi condenado a 21 anos e 15 dias de prisão em regime fechado. O julgamento que durou mais de 24h, aconteceu no Fórum Gumersindo Bessa em Aracaju e foi encerrado na tarde dessa quinta-feira (14).

Foto: Divulgação

A princípio, o réu foi condenado a 14 anos e três meses de reclusão pelo crime de feminicídio, mas teve a pena aumentada pela existência de agravantes ao crime de natureza hedionda, como motivo torpe, recurso que impossibilitou a defesa da vítima, e emprego de meio cruel. Ele também foi condenado a um mês e 19 dezenove dias de detenção, por comunicação falsa de crime. 

A defesa do réu entrou com recurso.

Relembre

O crime foi praticado no dia 11 de maio de 2019, véspera do Dia das Mães. Ana Paula dormia ao lado do esposo e do filho quando foi brutalmente assassinada. À época, o réu contou à polícia que a esposa teria sido vítima de latrocínio – roubo com morte – de dois homens que invadiram o imóvel, hipótese posteriormente descartada pelas investigações da Polícia Civil. Várias contradições nos depoimentos levaram ao pedido de prisão do marido da vítima.

Fonte: Portal F5 News

0 0 votes
Article Rating